"Resistência"
No 15

"Resistência"
No 16

"Resistência"
No 17

"Resistência"
No 18

"Resistência"
No 19

"Resistência"
No 20


QUINZE ANOS NO CAMINHOS DO MUNDO

Quinze anos que nos têm permitido crescer até atingir catorze mil e quinhentos exemplares dando voltas nas consciências daqueles que se interessam pela Colômbia. E é por essa diversidade e para atender s suas exigências informativas, cada vez maiores, que "Resistência Internacional" agora é editada também em alemão, inglês, italiano, português, russo e proximamente o faremos em francês e sueco.

Somos o segundo meio de comunicação colombiano que entrou no espaço virtual. Desde 1997 temos sido visitados por milhões de pessoas de todo o planeta e, junto ao resto de espaços de comunicação nos quais criamos as FARC-EP, transformamo-nos em referencial informativo idôneo para as diferentes latitudes do mundo.

Desde seus inícios "Resistência Internacional" se apresentou como um desafio de importância para a nossa organização. Cada número se transformou em uma aprendizagem para os que tiveram a responsabilidade de edita-la. Acertos testados e erros aprendidos junto solidariedade, sempre presente, dos amigos que nos foram guiando para melhorar cada número, para enriquece-lo e para coloca-lo em circulação.

Desde o começo até agora "Resistência Internacional" sai a cada quatro meses graças ao apoio que recebemos nos diferentes países onde é impressa. Como toda tarefa revolucionária, a convicção de sua validez, o esforço e o compromisso são os ingredientes fundamentais que nos permitiram viver e crescer.

Mas além de tudo isso, os sucessivos números de "Resistência Internacional" são o melhor reflexo do que tem sido a posição das FARC-EP nestes últimos quinze anos. Rele-la traz memória lembranças mas também confirmações: lembranças quando se encontra camaradas falecidos ou quando se olha os sorrisos juvenis de outros que continuam em combate, mas também confirmação da honradez na luta da nossa organização para construir a Nova Colômbia.

Nove temáticas têm sido desenvolvidas durante estes quinze anos de caminho, todas elas refletindo o sentir das FARC-EP. Não se pode dizer o contrário se sabemos que a análise e as propostas de caráter político, econômico e social têm sido abordadas em 18,6 % de nossos artigos como sustentação do caráter também militar de nossa organização, cuja temática tem sido exposta por 5,3 % dos artigos publicados.

E como "os alçados não fazemos a guerra pela guerra, mas obrigados pelas circunstâncias... Mas esse não pode ser o destino desta nação", como disse nosso Comandante Jacobo Arenas, "Resistência Internacional" abordou o tema da Paz, da Solução Negociada, dos diferentes processos de negociação aos quais temos recorrido a partir do compromisso com nosso povo em 23,4% de seus artigos.

Mas a guerra na Colômbia vai além da nossa vontade de paz. O paramilitarismo criado e fortalecido a partir do próprio Estado, o narcotráfico vinculado aos mais altos grupos de poder econômico e político e a conseqüente violação dos Direitos Humanos da população civil é uma constante na cotidianidade colombiana. A estes temas foram dedicados 23 % dos nossos artigos.

Dar a conhecer a História e os perfis dos personagens que a alimentaram é também dar a conhecer as razões da luta, dos desejos e da perspectiva de futuro que temos como organização. Por isso dedicamos 10,9 % de nossos trabalhos.

Um aparte merece o trata-mento ao tema Internacional. As FARC-EP, como organização revolucionária marxista, nunca estiveram ausentes dos acontecimentos que tiveram lugar em diferentes países. Sua preocupação e acompanhamento se refletem em que 8,0 % de seus artigos trataram esta temática que, em muitos casos, viu-se alimentada por artigos de opinião de gente que, não sendo da organização, coincide com nossa análise. Estes últimos são 2,8 % do total da publicação nestes quinze anos.

O processo continuado, seu tratamento e compreensão obrigou-nos a abordar novas temáticas. Desse modo a partir dos últimos números se dedicou uma seção permanente mulher, em outras edições se abordou o tema dos povos indígenas e em outras foram os meios de comunicação os analisados, em 4 % dos artigos publicados.

A arte, a poesia a partir dos acampamentos guerrilheiros, a fotografia como forma de expressão, a canção ou os amuletos que nos acompanham sempre estiveram presentes em "Resistência Internacional", com 4 % dos artigos.

Assim, "Resistência Internacional" chegou a estes primeiros quinze anos de vida. Continuaremos chegando até vocês, fiéis ao pensamento de Simon Bolívar: "não embainharei jamais a espada enquanto a liberdade da minha pátria estive completamente assegurada".

Obrigado por caminhar junto conosco.


"Resistência"
No 21

"Resistência"
No 22

"Resistência"
No 23

"Resistência"
No 24

"Resistencia"
Nr. 25

"Resistência"
No 26

"Resistência"
No 27

"Resistência"
No 28

"Resistência"
No 29

"Resistência"
No 30


Texto preparativo por: elbarcino@laneta.apc.org  

Hosted by uCoz